Como diminuir a inadimplência na sua empresa?

Como diminuir a inadimplência na sua empresa?

A inadimplência é uma coisa que tira o sono de qualquer pessoa, seja por medo de estar em tal situação ou por já estar nela. Para os empresários não é diferente; inclusive, pode ser até pior, pois afeta diretamente a vida de outras pessoas, que precisam receber para continuar oferecendo sua força de trabalho e fazer as coisas andarem na empresa. Um alto número de pagamentos em atraso pode inviabilizar a continuidade do negócio. Além disso, o empreendimento vai precisar fazer mais gastos para recuperar o atraso. É bom lembrar que para sair da inadimplência não existe fórmula mágica. O melhor a se fazer é evitá-la a todo custo, com uma rotina de planejamento.

Quando tentamos analisar as causas da inadimplência, devemos olhar para todos os envolvidos. Pode ser que na própria empresa haja situações que favoreçam a condição de risco. Quanto ao cliente, muitos fatores indicam se vale a pena ficar atento para antecipar alguma atitude que pode trazer atrasos no pagamento.

De quem é a culpa?

Nem sempre a causa das dívidas da sua empresa estão nas mãos dos clientes que deixaram de pagar. Alguns procedimentos ineficientes e políticas pouco estruturadas aumentam os riscos, por isso é preciso analisar como essa questão é tratada internamente para melhorar o modo de agir.

De qualquer forma, não é errado avaliar sempre os clientes. Toda empresa deseja atender sempre mais e aumentar o faturamento para crescer. O que não é correto é fazer isso a todo custo. É importante conhecer as pessoas com as quais você faz negócio, verificar a capacidade de pagamento e garantir um alinhamento operacional.

O contrato foi assinado e o produto entregue. É hora de acompanhar o cliente. Jamais deve-se confiar cegamente na pontualidade do pagamento. Esteja sempre presente e não permita justificativas ou desculpas futuras em relação a atrasos. Se nada suspeito foi identificado com antecedência e o prazo do pagamento já passou, é hora de começar a fazer cobranças. Ninguém gosta de cobrar ou se cobrado, é algo delicado e por muitas vezes pode parecer inconveniente, portanto, é muito importante que haja alguém preparado para isso, para que a cobrança seja feita de maneira respeitosa, sem causar desconforto ao cliente, sempre oferecendo oportunidades para quitação da dívida.

Contexto econômico

A realidade econômica do Brasil, do mundo ou do setor de atuação do cliente são pontos a se levar em conta quando falamos de inadimplência. Por exemplo: seu possível cliente é uma empresa de adereços de decoração artesanais. Em situação de recessão, pela qual passamos recentemente (e ainda sofremos seus impactos), quando as pessoas evitam gastos desnecessários, as vendas deste tipo de empresa tendem a cair.

Leia também: Imposto de Renda: Como funciona a restituição?

Se essa empresa quer fechar um contrato com você, é importante estipular algumas restrições de crédito, a não ser que esteja disposto a correr riscos. Mesmo se ele possui um histórico positivo, for organizado e tiver uma estrutura financeira sólida, não custa fazer um acompanhamento. Muitas vezes a inadimplência pode ser desencadeada por fatores do acaso, como greves na área de transportes, problemas com fornecedores, produtor retidos na alfândega, atrasos de navios nos portos etc.

Preparamos algumas dicas para você evitar a inadimplência:

Dê preferência por receber à vista

Existem diversas formas de pagamento: cartões, cheques, consignado e o pagamento à vista. É recomendado que sua empresa tenha preferência pela forma de pagamento à vista do cliente. Assim, a chance de calotes é bem menor.

Para exemplificar: se o cliente faz o pagamento à vista no momento da compra ou contratação do serviço, não resta margem de risco para que a dívida fique em aberto. Para isso, ofereça atrativos para quem pagar à vista, para que o cliente veja que há uma vantagem econômica nessa modalidade de pagamento, como descontos.

Tenha um bom relacionamento com o cliente

Quem é empresário sabe que o cliente que move uma empresa. Os consumidores têm um papel semelhante ao de uma engrenagem, dando propulsão ao empreendimento. Ter e pautar com eles um bom relacionamento é uma atitude indispensável.

A experiência de compra ou contratação de um serviço deve ser algo gratificante, para que seja possível uma abertura para relacionamento a longo prazo. Mas, para ser sincero, como um relacionamento pode impactar as taxas de inadimplência?

Simples: se o cliente tem afinidade e engajamento com a empresa, é provável que ele busque manter os vínculos por um bom tempo, honrando sempre os pagamentos. Além disso, consumidor satisfeito tendem a recomendar sua empresa. Uma simples boa ação desencadeia uma série de eventos positivos para o seu negócio.

Tenha um sistema de cobrança

As estratégias devem ser eficazes para que seu cliente não deixe de pagar. Se isso acontecer, como proceder? A empresa deve realizar as vendas com segurança, proferir e auferir os lucros com essa atividade, para conseguir custear todos os gastos do empreendimento. Se uma compra ou contrato foi feito e o cliente não pagou, é importante tentar recuperar esse crédito com um bom sistema de cobrança, com ferramentas tecnológicas e profissionais qualificados.

Sua empresa possui um sistema de cobrança? Muitas transferem essa responsabilidade para os vendedores, pois eles que participam ativamente da negociação. Mas isso não quer dizer que eles devem ser os responsáveis pelas cobranças.

O melhor a se fazer é criar um departamento específico ou terceirizar as cobranças. Um analista nessas horas é uma ótima ideia. Ele pode acompanhar o andamento das negociações, analisar os feedbacks e repassar ordens para o prestador do serviço. Assim, fica mais fácil entender os problemas dos clientes e traçar estratégias para solucioná-los.

Caso a opção tenha sido um departamento próprio para isso, o treinamento é primordial. Os colaboradores devem ser qualificados para que realizem o serviço assertiva e educadamente.

E para finalizar, algumas práticas que podem ajudar sua empresa a não cair na inadimplência.

Comunique o cliente antes do vencimento:

Avisando o cliente próximo à data do vencimento, é mais fácil prevenir esquecimentos e deslizes na organização orçamentária.

Conceda maneiras de gerar boletos novamente

Disponibilize serviços de atualização de boletos a pagar, com juros e multas, tudo automatizado. Isso evita filas desnecessárias e sobrecarga para a equipe.

Faça uma régua de comunicação

Dessa forma, seu negócio consegue contatar o cliente por vários meios: telefone, e-mail, SMS, WhatsApp e outros aplicativos de mensagens.

Divida os clientes por grupos

A inadimplência não acontece com apenas um tipo de cliente. Por isso, separe seu público devedor em grupos, como: atrasados, frequentes, esporádicos etc. A partir disso, oriente suas estratégias para cada um deles especificamente, melhorando as chances de receber os valores atrasados.

Gostou deste conteúdo? Curta, compartilhe e deixe sua sugestão ou comentário. E não se esqueça de assinar a nossa newsletter, seu feedback é muito importante para nós. Até a próxima!

Tem dúvidas sobre contabilidade?

Veja Também:

Como Chegar

Clique para acessar o mapa

205 Sul, Av. LO 05, Lote 30-A
Palmas/Tocantins
77015-260
atendimento@primecont.net
63 3216-1284

Ver no Mapa