logo primecont

Empreender em tempos de crise

Empreender em tempos de crise

Em tempos de instabilidade e recessão econômica, empreender em tempos de crise e realizar aquele sonho de ser seu próprio chefe, para fugir do desemprego ou para ganhar mais do que como funcionário. A incerteza faz com que as pessoas sejam mais cautelosas na hora de empreender. O grande desafio, então, é escolher o negócio certo, como investir e de que maneira ele poderá dar certo.

Em períodos de baixas, alguns negócios crescem e se destacam, outros deixam de ser prioridade do consumidor. Por isso decidir no que você vai empreender é tão importante. Mas como saber o que pode dar certo?

Encontre uma motivação

Para começar, tenha em mente que recessão é uma época marcada pela sensação de precisar se defender de algo, de uma “ameaça”. Mas junto com as ameaças vêm as oportunidades. Afinal, é possível buscar nelas uma motivação para inovar. Com a alta do dólar, por exemplo, o empreendedor nacional pode se beneficiar, uma vez que as importações ficam mais caras.

Não se deve esquecer do fato de que seu cliente está segurando o dinheiro, evitando gastos com coisas novas. Para ser certeiro, é necessário estudar o mercado e avaliar as possibilidades.

Negócios com receita recorrente

Você sabe o que é isso? É uma modalidade de negócio em que as pessoas pagam pelos seus produtos ou serviços com frequência, ou seja, algo necessário.

Esse mercado é uma ótima opção para tempos de crise, já que a clientela fideliza muito mais facilmente, por exemplo: você está com pouco capital para investir, mas faz uma comida excelente. É possível abrir uma pequena empresa que forneça marmitas saudáveis, algo que está bastante em alta. Começando de maneira simples, enviando a novidade para os seus contatos, em grupos e redes sociais e mostrando que o vale a pena consumir seu produto, você tem muito mais chances de crescer e se firmar no mercado.

Capriche no marketing

Sua ideia é boa, ou você já tem um negócio há um tempo, mas você decide cortar a verba para divulgá-la. Muitos pequenos e médios empresários, quando escolher não divulgar ou parar de divulgar a marca, culpam a crise pela queda na receita. Pois saiba que ela não é a única responsável.

Se ninguém fica sabendo do seu produto, como você espera vender? Principalmente na época da internet, onde você só existe se estiver presente nas redes sociais. Elas, inclusive, são um meio barato de divulgação, você só precisa ser criativo. Em vez de cortar investimentos, aposte em alternativas que tragam visibilidade à sua empresa, como campanhas de marketing digital, que custam muito menos que a publicidade tradicional e têm alta capacidade de segmentação, o que faz você atingir exatamente quem você quer como consumidor.

Quer algumas dicas de investimento? Então vamos lá!

Cosméticos

A indústria da beleza é a quarta maior do mundo, movimentando uma quantia maior que o PIB da Alemanha. Por mais que as pessoas economizem em tempos difíceis, ninguém fica sem produtos considerados básicos, como itens de higiene pessoal, maquiagem, perfumaria.

E não somente as mulheres: os homens têm desembolsado cada vez mais com cosméticos. Muitas empresas viram nos homens uma oportunidade de criar linhas de cuidados específicos e atraentes, afinal o pensamento de que se cuidar é só para mulheres ficou lá atrás.

Muitas pessoas trocam o salão de beleza pelos cuidados em casa. Então, que tal investir em produtos voltados para o consumidor final, dando a ele uma solução mais barata para quem não quer se descuidar mesmo na crise?

Empreendimento sobre rodas

Muita gente que foi demitida usa o valor recebido e arrisca investir em Food Trucks. Não são mais novidade há um tempo, mas ainda se mostram eficientes, algo que não parece que vai deixar de agradar por um bom tempo

Busque algo diferente, fuja do óbvio, do que já se vê nas ruas desde sempre. O produto deve ser barato, atrativo e inovar de alguma forma. As pessoas adoram comer algo que foi preparado de maneira diferenciada, como lanches artesanais ou comidas tradicionais reinventadas para quem está na correria do dia-a-dia.

Você por gostar também de: Formalização de uma empresa: Guia Prático

Empresas digitais

Abrir um negócio está cada vez mais fácil, principalmente com a internet. É uma boa opção para quem não tem muito dinheiro para investir mas quer ter seu próprio negócio, afinal, não vai ter gasto algum com locação, luz e água, por exemplo. Aquela ideia que você considera genial pode ser genial de fato e até mesmo virar uma startup. Vender pela internet faz você alcançar públicos de vários lugares do país, sem se prender somente aos arredores de onde você vive.

Conserto e manutenção de produtos

Eletrônicos quebram ou dão defeito, roupas descosturam, móveis de madeira empenam. Se antes as pessoas compravam um novo assim que o antigo estragasse, hoje elas pensam melhor e preferem pagar menos para reparar. Por isso serviços como costura, reparação automotiva, carpintaria e assistência técnica vêm sendo tão requisitados.

Franquias

É um setor que não para de crescer. Muitos optam por ele por ser mais seguro, afinal, trata-se de empreender com uma marca conhecida pelo público, sem correr tantos riscos. O problema é o investimento inicial alto, o que faz com que na maioria das vezes o empreendedor precise de um sócio.

Gostou deste conteúdo? Curta, compartilhe e deixe sua sugestão ou comentário. E não se esqueça de assinar a nossa newsletter, seu feedback é muito importante para nós. Até a próxima!

Tem dúvidas sobre contabilidade?

Veja Também:

Tem dúvidas sobre contabilidade?

logo primecont

633028-3477

205 Sul, Av. LO 05, Lote 30-A, Palmas - Tocantins