Prime Contabilidade

O Capital de Giro, entenda a importância para sua empresa

O Capital de Giro, entenda a importância para sua empresa

O capital de giro é um recurso indispensável para realizar uma boa administração financeira da empresa e garantir que neste aspecto o seu negócio se mantenha sempre sustentável. Saber do que consiste esse capital e ter plena consciência da sua importância é o primeiro passo para não negligenciar este elemento e dar início ao planejamento que culminará em uma gestão mais segura e tranquila.

Comandar uma empresa e mantê-la firme e avante mesmo nas águas agitadas e imprevisíveis do mercado não é uma missão fácil. É preciso estar atento aos sinais e saber os momentos em que é preciso içar as velas e pegar carona com o vento, ou que é prudente recolhê-las e não se arriscar tanto em meio a turbulências passageiras.

Períodos de altos e baixos são mais comuns do que se pensa na vida empresarial e demandam um tipo de planejamento que permita a manutenção da estabilidade e a quitação de todos os compromissos, mesmo em momentos de menor movimentação financeira do mercado. O planejamento consiste basicamente em encontrar meios de acumular e manter um capital circulante que sirva como lastro para as atividades da empresa: o capital de giro.

Por outro lado, a desatenção com o capital de giro é capaz de tirar o seu negócio dos trilhos, gerar o acúmulo de dívidas e até levar sua empresa à falência. Vamos entender melhor o que é e porque é tão importante o capital de giro? Continue lendo.

O que é o capital de giro?

O capital de giro é uma espécie de reserva financeira circulante, distribuída entre diferentes ativos da empresa e destinada a arcar com quaisquer tipos de custos operacionais que sejam necessários ao funcionamento sem interrupções do negócio.

Este recurso pode estar presente no estoque, nos pagamentos a receber, no caixa da empresa, em investimentos, ou mesmo em uma conta bancária destinada exclusivamente para esse fim. Um fator essencial, é que o capital de giro que não seja em dinheiro seja facilmente convertível em dinheiro ou esteja dentro de um planejamento para que não falte poder financeiro à empresa em casos de imprevistos.

Os recursos patrimoniais da empresa, como prédios, móveis, computadores, veículos, enfim, toda a estrutura montada para o seu funcionamento, não são considerados capital de giro. A este tipo de ativo chamamos investimento fixo, pois não deverão ser utilizados para a quitação de obrigações operacionais ou de rotina.

Qual a importância do capital de giro?

Ter um alto fluxo de capital de giro é o maior atestado de credibilidade de uma empresa perante o mercado, incluindo aí os seus parceiros comerciais, os investidores e financiadores e os clientes. Isso porque, essa reserva garante a adimplência da empresa independentemente de fatores externos, isso manterá sua situação negocial sempre estável a sua capacidade de atendimento sempre completa e seu nível de risco sempre baixo.

O capital de giro assegura as suas operações com crédito, permitindo dar prazo de pagamento aos seus compradores sem que isso interfira nas contas. Bem como, possibilita uma margem maior de segurança em relação aos inadimplentes minimizando os prejuízos que podem causar.

Mercados sazonais, em que há alterações significativas no volume de negócios a depender do período do ano, também são minimizados pela existência de um capital de giro robusto. Ou seja, mesmo que em determinados períodos sua empresa fique no negativo, você continuará pagando seus funcionários, impostos e demais despesas até que as vendas se normalizem.

A existência desse "capital de segurança" em uma empresa é um dos fatores mais observados por instituições financeiras que possam investir ou conceder crédito ao seu negócio, afinal é a garantia de que o empreendimento tem aporte suficiente para se manter no mercado e honrar com suas dívidas.

Como se calcula o capital de giro?

O tamanho do capital de giro indica quanto tempo uma empresa consegue se manter mesmo que não haja nenhum tipo de entrada nesse período. Portanto, quanto mais alto esse valor maior a saúde financeira do negócio e menores as possibilidades de que algo dê errado? Mas como calcular o seu capital de giro?

O capital de giro líquido (CGL) pode ser identificado através de uma conta simples, basta conseguir colocar no papel todas as suas despesas e receitas previstas em um mês. Sendo que, todas as despesas fixas (folha de pagamento, energia, água, aluguel, etc.), parcelas de empréstimos, dívidas com fornecedores são considerados o seu passivo circulante (PC). Toda a sua programação de receita, incluindo o que há na conta bancária da empresa, as contas a receber, o montante em caixa, a quantidade de estoque com saída prevista, e tudo o mais que possa ser facilmente convertido em dinheiro são o seu ativo circulante (AC).

Dado isto, para chegar ao seu capital de giro, basta subtrair o valor do passivo circulante do valor do ativo circulante, logo: CGL = AC - PC.

Simples né? Só que para gerir bem este capital é necessário ter um controle eficaz de estoque e promover o equilíbrio de prazos entre pagamentos e recebimentos, dentre uma série de medidas que podem ajudar a manter a saúde financeira através da manutenção do capital de giro.

Agora que você já sabe do que se trata e qual a importância do capital de giro, já consegue calcular se a sua empresa está tranquila ou na corda bamba? Deixe a sua resposta nos comentários!

Tem dúvidas sobre contabilidade?

Veja Também:

 

Tem dúvidas sobre contabilidade?

Prime Contabilidade

63 3028-3477

205 Sul, Av. LO 05, Lote 30-A, Palmas - Tocantins