O papel estratégico da controladoria para empresas

O papel estratégico da controladoria para empresas

É muito comum ao pequeno e médio empreendedor que o assunto contabilidade seja automaticamente remetido à tributação, impostos e fisco. Empresas pequenas que muitas vezes, por força das circunstâncias, centralizam uma série de atribuições na figura do gerente, acabam por recorrer à assessoria contábil apenas como forma de manter o negócio regular e operante.

A contabilidade, como matéria científica que é, possui vertentes e linhas de estudo diferentes, bem como variadas funções dentro do mundo dos negócios. Funções tributárias, financeiras, gerenciais, de auditoria e de controladoria, dentre outras, são ramos diversos e interdependentes que não existem isoladamente.

Você já ouviu falar sobre a controladoria, ou sobre a função de controller? Esta linha de atuação da contabilidade existe há muito tempo, porém sempre foi mais comum em grandes empresas, multinacionais e na administração pública. Recentemente, começou a ser percebida a necessidade de trazer os benefícios desta prática às empresas de menor porte, como forma, inclusive, de garantir a sobrevivẽncia destas no mercado.

Quer saber um pouco mais sobre o que faz uma controladoria e a importância do controle contábil nas pequenas e médias empresas? Continue lendo.

Qual a função e a importância de um controller?

A controladoria é considerada uma área mais voltada à consultoria e à assessoria, normalmente sendo um corpo anexo à estrutura hierárquica de uma empresa. Como uma função afim tanto da contabilidade quanto da administração, o mais comum é que ambas responsabilidades sejam designadas a um só profissional a quem costuma-se chamar controller ou controlador.

O controlador desempenha um papel estratégico na gestão organizacional que visa alimentar e otimizar o processo de tomada de decisões através da sistematização, análise, estipulação de metas e padrões de qualidade no que se refere a todos os índices operacionais envolvidos na gestão de uma organização.

Custos operacionais, receitas, planejamento tributário, previsões orçamentárias e demais indicadores organizacionais permitem traçar uma radiografia e identificar pontos de desvio, déficits, “sangrias e gargalos” que possam comprometer a saúde financeira da empresa. É papel do controlador fornecer a interpretação destes dados aos gestores, bem como sugerir soluções para os riscos percebidos e desvios de padrão identificados em relatórios.

Qual a importância do controle em empresas de pequeno porte?

Porque empresas multinacionais e instituições financeiras são tão estáveis e bem sucedidas ano após ano? Porque até um terço das empresas de pequeno porte (segundo dados do Sebrae/FGV) fecham depois do segundo ano de existência ?

A resposta às duas perguntas estão relacionadas ao controle. A parcela de empresas à qual nos referimos na primeira pergunta costuma levar a sério o total controle e planejamento sobre suas operações e não tomam nenhum tipo de decisão “às cegas”.

No segundo grupo de empresas, por outro lado, um dos fatores mais citados como motivo principal para fechamento se refere a deficiências no planejamento e à falta de conhecimento. A maioria dessas empresas costumam realizar, ou crer que realizam, alguma espécie de controle de forma bastante subjetiva, sem critérios adequados e sem conhecimento técnico adequado para captação e interpretação dos números.

Maior credibilidade em financiamentos e licitações

Além de ser uma ferramenta estratégica de gestão e tomada de decisões, a organização implementada por uma controladoria é essencial para obtenção de financiamentos nas instituições mais sérias que exigem informações fiéis e sistematizadas de quem pleiteia o capital.

Processos licitatórios (para oferecer produtos ou serviços para a administração pública) também costumam ser criteriosos em relação às exigências qualificantes da empresas com as quais fecham contratos.

O controle em empresas de pequeno e médio porte presta à imagem destas as atribuições de organização e credibilidade desejáveis aos investidores. Características que as colocam, guardadas as devidas proporções, em um patamar de confiabilidade semelhante ao das grandes empresas do mundo.

Vantagens da controladoria terceirizada

As empresas de maior porte costumam investir maiores quantias de capital para montar equipes inteiras tanto de planejamento quanto de controle organizacional, no entanto, atualmente existem opções mais adequadas à realidade e ao orçamento da empresas de menor porte.

A terceirização deste serviço ainda é a opção mais viável para a otimização de recursos físicos e financeiros. Empresas que oferecem a controladoria terceirizada para outras empresas, disponibilizam uma equipe multidisciplinar munida dos conhecimentos e ferramentas necessárias para fornecer com fidelidade e imparcialidade as informações mais imprescindíveis do seu negócio.

Uma das principais vantagens da terceirização é a redução de custos, afinal a empresa contratada arca com todas as despesas trabalhistas e materiais que recairiam sobre a empresa contratante que desejasse dispor deste profissional de forma efetiva.

Outra vantagem é o afastamento necessário ao profissional de controladoria, que possibilita uma “visão externa” do ambiente organizacional e um trabalho mais preciso, imparcial e objetivo, livre de interferências de caráter pessoal ou familiar.

A sua empresa já possui um setor responsável pelo controle contábil ou ainda desenvolve essa função de forma improvisada? Não fique com dúvidas, fale com um de nossos especialistas clicando abaixo.

Tem dúvidas sobre contabilidade?

Veja Também:

Como Chegar

Clique para acessar o mapa

205 Sul, Av. LO 05, Lote 30-A
Palmas/Tocantins
77015-260
atendimento@primecont.net
63 3216-1284

Ver no Mapa